A CONSTRUÇÃO DA IDEIA DO UNIVERSO METAFISICO

Por: Joao H L Ferreira

 

Não estudei lógica a fundo, por isso não sei o que ela diz, mas vou descrever como analiso um texto e tiro as minhas conclusões sobre o discurso do autor.

 

Primeiro, sublinho de verde tudo o que for fato (Ex: A História registra que D. Pedro proclamou a independência do Brasil em 7 de setembro de 1822). Contra os fatos não há argumentos.

 

Depois analiso as premissas, prestando especial atenção naquelas que não são fatos (Possibilidade de falsidade). Se as premissas estiverem certas, passo para os argumentos e depois a conclusão (Principalmente no método utilizado para as mesmas).

 

A teoria é de que, se usamos premissas verdadeiras, com o método adequado, as conclusões são verdadeiras. De premissas verdadeira, usando o método certo, temos como resultado a verdade.

 

A forma mais rápida de destruir um discurso é atacar as premissas. Demonstrada a falsidade das premissas, todo o sistema cai.

 

Existem, no entanto, sistemas ou discursos cujas as premissas não podem ser provadas como falsa ou verdadeira. Esse tipo de sistema dá um grande trabalho para demolir, pois, em princípio, deve-se partir de premissas não confiáveis. O grande trabalho é que é necessária muita atenção, pois na construção do sistema aparecem incoerências, o que demonstra que o mesmo tem falhas nas premissas ou no método que devem ser corrigidas.

 

Fiz todo esse preâmbulo, pois vou recriar os passos que fiz para fechamento de minhas conclusões. Peço especial atenção para os hiperlinks.

 

Primeiro as definições:

1)  UNIVERSO: Conjunto de elementos que giram ou obedecem às mesmas regras ou Leis de formação.

2)  LEI DE CAUSA E EFEITO: Para cada efeito observado existe uma causa que o gerou.

3) LEI DO LIMITE: Tudo no Universo tem limite.

4) LEI DA CAUSA PRIMORDIAL: Dentro de todos os sistemas, regressando-se a origem de suas partes, encontraremos as causas primordiais do mesmo, sem o qual o sistema não existiria.

 

 

Depois as premissas.

 

1)  O UNIVERSO em que vivemos tem como uma das regras de formação a Lei de Causa e Efeito.

2)  Pela Lei de Causa e Efeito, os acontecimentos não apareceu do NADA, mas tem como ORIGEM uma CAUSA. Não existe algo no nosso Universo sem um causa geradora.

3) Como tudo no nosso Universo necessita de uma causa, dentro do mesmo a CAUSA PRIMORDIAL não pode ser encontrada, visto que, a mesma para existir no nosso Universo, necessitaria de algo que a gerasse.

 

Conclusão:

1)  A CAUSA PRIMORDIAL DO NOSSO UNIVERSO (A ORIGEM do Universo), que  segue como uma das REGRAS de formação a Lei de CAUSA E EFEITO, não pode estar dentro dele mesmo, pois então seria um efeito de algo e não a causa primordial.

2) A CAUSA PRIMORDIAL DO UNIVERSO FÍSICO que conhecemos NÃO PERTENCE ao UNIVERSO FÍSICO, está FORA do mesmo.

3) A causa do UNIVERSO FÍSICO é METAFÍSICA, transcende à física e pertence ao UNIVERSO METAFÍSICO, onde é possível que Lei de formação desse Universo não inclua a Lei de Causa e Efeito.

 

Atenção: Esse texto pode ser copiado ou utilizado, em todo ou em parte, desde que cite como origem a "Página pessoal de João Henrique Lacerda Ferreira em www.jhlf.com.br".

Voltar